Voltar

Ler, um grande investimento! O quê nossos leitores estão lendo:

Sorry, there are no polls available at the moment.

Renato Borges  e Tercia Victoria:

Mil Dias em Veneza, Marlena de Blasi – Ed. Sextante: A autora evoca as imagens, os sons e os aromas de uma das cidades mais românticas do mundo e divide com os leitores as receitas que estiveram presentes em alguns dos momentos mais importantes de sua vida.

Patrícia Pires:

A Cabana, Carla Neggers – Ed. Harlequin Books BR: Tudo o que a expert em finanças Susanna Galway queria era ter uma vida tranqüila e estável. Mas o emprego de Jack, seu marido, tornava seu sonho impossível. Jack era um policial no Texas e a diferença de estilos começou a atrapalhar a união do casal. Susanna decide, então, deixar o Texas para trás ao lado das filhas gêmeas e parte para as montanhas Adirondacks. Lá, sua tranqüilidade pode estar em risco, pois Alice Parker, ex-condenada que tem contas a acertar com Jack, decide procurá-la atrás de vingança. Com um ritmo alucinante, ‘A cabana’ combina personagens verossímeis com boas doses de ação, suspense e romance.

Edna Santa Fé:

A Arte da Guerra, Sun Tzu – Ed. Gente : Esta obra traz os treze capítulos originais escritos por Sun Tzu e comentados pelo general chinês Tao Hanzhang. Precisão, timing, manobras estratégia, flexiilidade, liderança, conhecimento dos pontos forte e fraco do inimigo, entre outros, são temas abordados neste livro.

Comunicação em Prosa Moderna, Othon M. Garcia – Ed. FGV: O autor apresenta ao leitor as sutilezas da Moderna terminologia semântica e discute problemas linguísticos e lógicos com os quais se defrontam todos aqueles que se dedicam à escrita, profissionalmente ou não. Com sua experiência, o autor ensina o leitor a pensar de forma coerente, aguçando seu senso crítico. As 80 páginas de exercícios permitirão ao leitor testar seus conhecimentos e aprimorar seu estilo.

Luciana de Castro:

50 contos de Machado de Assis – Ed. Cia das Letras: Seja você um aficionado pela obra de Machado ou apenas um entusiasta da boa literatura, a amplitude e sutileza destes escritos, o prazer que se extrai da maneira como as histórias são contadas e da observação de pequenos detalhes vão fazê-lo ler, reler e redescobrir um dos maiores escritores brasileiros.

Encontre Deus na Cabana, Randal Rauser – Ed. Planeta do Brasil : O livro ‘A Cabana’ trouxe à tona muitas perguntas e dúvidas a respeito de como Deus está presente em nossas vidas. O autor e teólogo nos leva a uma jornada através das páginas dessa história e convida o leitor incrédulo.

Raissa Schuch:

Contra um Mundo Melhor, Luiz Felipe Ponde – Ed. Leya Brasil: Neste livro, o autor busca tirar a filosofia da sala de aula para debatê-la em praça pública, escrevendo sobre o mundo no século XXI com o objetivo de chacoalhar os leitores e libertá-los da apatia e da neutralidade.

Francisco De Assis Cipriano:

O Essencial de Jesus, John Dominice Crossan – Ed. Jardim dos Livros: Crossan desenha o seu Jesus e chega a um retrato contemporâneo. Este Jesus é um camponês judeu com o senso direto da urgência de Deus que rompe com todas as barreiras sociais.

Jociane Tellechea:

Transição Planetária, Divaldo Pereira Franco – Leal Editora:  Segundo o autor, a humanidade está no limiar da grande transição, em que o planeta passará da condição de mundo de provas e expiações para mundo de regeneração. Nesta obra, os leitores poderão conhecer os mecanismos e as razões da ordem superior da Transição Planetária, em favor das mudanças que promovam o respeito às leis, à ética e a Natureza, transformando o homem num ser integral.

Ana Carolline Sarno Nogueira e Monica Heymann:

Fora de Série – Outliers, Malcolm Gladwell – Ed. Sextante: Neste livro, o autor faz a pergunta – ‘O que torna grandes conquistadores pessoas diferentes?’ Sua resposta é o lugar de onde eles vêm – sua cultura, sua família, sua geração e sua educação.

Flavio Mendes:

A Sociedade em Rede, do espanhol Manuel Castells – Ed. Paz e Terra: O livro busca esclarecer a dinâmica econômica e social da nova era da informação. Baseado em pesquisas feitas nos Estados Unidos, Ásia, América Latina e Europa, procura formular uma teoria que dê conta dos efeitos fundamentais da tecnologia da informação no mundo contemporâneo.

Tânia Roberta Rodrigues:

As seis mulheres de Henrique VIII, Antonia Fraser – Ed. Best Bolso: “Divorciada, decapitada, morta, divorciada, decapitada, sobrevivente’. Assim, as seis mulheres de Henrique VIII – Catarina de Aragão, Ana Bolena, Jane Seymour, Ana de Cleves, Catarina Howard e Catarina Parr – passaram a ser popularmente conhecidas. Não tanto pelas vidas que tiveram, mas pela maneira pela qual essas vidas acabaram. Da mesma forma, ficaram estereotipadas como a ‘Esposa Traída’, a ‘Tentadora’, a ‘Boa Mulher’, a ‘Irmã Feia’, a ‘Moça Má’, e a ‘Figura de Mãe.


Denise Ferrari:

Criando Magia, Lee Cockerell – Ed. Sextante:  Neste livro, Lee revela as 10 estratégias de liderança que empregou à frente do Elenco, então com 40 mil integrantes, para garantir uma experiência especial e inesquecível a cada um dos milhares de visitantes dos parques e resorts da Disney World. O sucesso desses princípios foi tão grande que eles passaram a constituir a base da cultura da empresa. Combinando conhecimentos empresariais com histórias vividas nas quatro décadas em que atuou também em outras grandes organizações, ele ensina profissionais de todas as áreas e dos mais variados níveis de liderança a incorporar qualidade, caráter, coragem, entusiasmo e integridade ao ambiente de trabalho e à própria vida.

Vera Jacques:

O Paradoxo da Escolha, Barry Schwartz – Ed. Girafa: Neste livro, Barry Schwartz nos mostra como o crescimento assustador do universo de escolhas tornou-se, paradoxalmente, um problema e não uma solução. ‘O paradoxo da escolha’ trata das escolhas com que nos deparamos em quase todas as esferas da vida – educação, carreira, amizade, sexo, relações amorosas, criação dos filhos, práticas religiosas e o consumo em geral. Mas Schwartz também deixa claro que não está dizendo que a escolha não melhora nossa qualidade de vida. Ela permite controlar nosso destino e quase sempre conseguir exatamente o que queremos de qualquer situação.

Histórias Intimas, Mary del Priore – Ed. Planeta do Brasil: Quando o Brasil era a Terra de Santa Cruz, as mulheres tinham de se enfear e os homens precisavam dormir de lado, nunca de costas, porque ‘a concentração de calor na região lombar’ podia excitar os órgãos sexuais. E nos momentos a sós – geralmente no meio do mato, e não em casa, porque chave era artigo de luxo e não era possível fechar as portas aos olhares e ouvidos curiosos -, as mulheres levantavam as saias e os homens abaixavam as calças e ceroulas. Casos íntimos são narrados por Mary del Priore. Em ‘Histórias Íntimas’, ela procura mostrar como a sexualidade e a noção de intimidade foram mudando ao longo do tempo, influenciadas por questões políticas, econômicas e culturais, e passaram de um assunto a ser evitado a todo custo para um dos mais comentados no mundo contemporâneo.

Roseli Martins:

Sincero, Jurgen Schmieder – Verus Editora: Neste livro, o jornalista Jürgen Schmieder mostra sua tentativa de ser, por quarenta dias, absolutamente sincero, no casamento, na declaração de imposto de renda e até no pôquer com os amigos e consigo mesmo. O resultado foram hematomas, noites dormidas no sofá, vários insultos e uma amizade quase perdida. Algumas vezes ele se sentiu livre e corajoso; outras, deprimido e inseguro. ‘Sincero’ pretende fazer com que o leitor reflita sobre as mentiras contadas no dia a dia.


Reginaldo Rodrigues:

A Alma da Liderança, Deepak Chopra – Ed. Rocco: A liderança pode ser vista como uma jornada evolutiva. E as voltas e reviravoltas quando se está neste lugar podem ser imprevisíveis e gerar conflitos. Mas é possível traçar um mapa que capacite todos a atingir o potencial para a grandeza com mais consciência e sabedoria. Em ‘A alma da liderança’, Deepak Chopra dá dicas para aqueles que desejam se tornar líderes no século XXI. Através do acrônimo L-E-A-D-E-R-S (líderes, em inglês), ele procura mostrar como cada letra aponta para um aspecto-chave capaz de gerar resultados. Para o autor, grandes líderes são aqueles que conseguem responder por suas próprias necessidades e também as dos outros, a partir de níveis altos de moral, com visão, criatividade e senso de comunhão com as pessoas.

Flavia Regina Lima Scher:

A Volta por Cima, Fernando Sabino – Ed. Record.

Geraldo Coelho:

Nascido para Correr, Cristopher Mcdougall – Ed. Globo: Este livro conta a história de um esportista que, ao sentir constantes dores nos pés, consulta um especialista que diz que o corpo humano não foi projetado para exageros. A partir dessa sentença, o autor começa a procurar respostas para suas perguntas, que além de laboratórios, incluiam a visita a tribo de índios Tarahumaras, os maiores corredores do mundo.

Marilia Paes:

Gloogled,  Ken Auletta – Ed. Agir: Para entender como funciona o Google e o que ele representa, Ken Auletta entrevistou seus fundadores e seu CEO, além de seus principais colaboradores, resultando na história da empresa considerada revolucionária da busca na Internet. O autor também conversou com representantes da ‘velha mídia’, procurando saber melhor o que a influência do Google pode significar para o futuro.

Edilene Jaziz:

Porque os Homens Amam as Mulheres Poderosas, Sherry Argov – Ed. Sextante: A autora com este manual pretende explicar por que os homens amam as mulheres poderosas. A partir de entrevistas, a autora descobriu as principais atitudes que diferenciam as mulheres boazinhas das poderosas e as reuniu neste livro. Com histórias e exemplos práticos, a autora procura ensinar o que a leitora precisa saber para deixar os homens aos seus pés.

André Macedo:

O Investidor Inteligente, Benjamim Graham – Ed. Nova Fronteira: Em ‘O investidor inteligente’, Benjamin Graham mostra que todo investidor inteligente deve combinar educação financeira, pleno conhecimento do mercado e, acima de tudo, uma visão de longo prazo.

Boa leitura!

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print

3 Comentários

O Mundo em Desordem – Liberdade versus Igualdade – Vol. 1 – 1914-1945. A revolução Francesa tinha uma mensagem tripartida: Liberdade, Igualdade, Fraternidade. Editora Record. O estandarte tríplice está na raiz das duas grandes “famílias” políticas contemporânea. O “partido dos liberais” apoderou-se do principio da liberdade, traduzindo-o sob a forma dos direitos individuais. O “partido dos socialistas” apoderou-se do principio da igualdade, convertendo-o numa plataforma de direitos coletivos econômicos e sociais. A história política contemporânea pode ser narrada como uma competição entre os “partidos” para moldar as sociedades segundo um principio preponderante. Esse é o interessante tema desse livro.

Nesse momento estou lendo “How to be a star at work” , Robert E. Kelley, PhD at Carnegie Mellon University. Um livro que mostra que estrelas são “produzidas” e não nascem prontas, como identificar estrelas em seus times e apresenta 9 estratégias para tornar-se parte do seleto grupo das estrelas.