Voltar

A Era das Cobranças, por Maria Claudia Resende Klein

O texto “A Era das Cobranças” é de autoria de Maria Claudia Resende Klein, convidada especial do Salada Corporativa.

Maria Claudia tem 19 anos, acaba de concluir o ensino médio pelo Colégio Santo Inácio e se prepara para prestar vestibular.

As pessoas, atualmente, são intensamente cobradas pela sociedade e por elas mesmas, seja na disputa no mercado de trabalho, seja diante dos padrões que essa mesmo impõe. Estamos diante de um cenário em que a competitividade está cada vez mais acirrada e, consequentemente, as exigências também.

No mercado de trabalho, a concorrência é exacerbada, e o sacrifício que muitas pessoas fazem para se destacarem e atingirem seus objetivos reflete-se na cobrança que cada um impõe sobre si mesmo. São muitos que abandonam suas vidas pessoais e passam dos limites para, muitas vezes, mostrarem aos demais que são capazes. Alguns enlouquecem, já outros enfrentam o desafio de frente e, como o evolucionista Darwin mesmo afirmava: “O ambiente, nesse caso a sociedade, é que seleciona o melhor, o mais bem adaptado a essa conquista”.

Assim, temos claro o papel da sociedade que, ao impor regras, estimula a cobrança entre as pessoas. Dentre essas estão: o padrão de beleza, as inúmeras especializações profissionais e os vários diplomas. Tudo isso para entrar no grupo dos mais bem sucedidos. Talvez a sociedade esteja precisando de algumas mudanças em seus conceitos, não valorizando tanto esses estereótipos como beleza, mas enfatizando em caráter e cidadania, por exemplo. As cobranças deveriam se basear nisso.

Logo, fica evidente que as exigências vão continuar existindo à medida que a sociedade estiver saturada e não houver espaço para todos. Mas essas deveriam se preocupar com menos futilidades para que as pessoas que fogem à regra pudessem ter as mesmas oportunidades.

Maria Claudia

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print