Voltar

A união faz a força

Imagem: Static

Imagem: Static

Que o mercado de trabalho é um ambiente hostil e cada vez mais competitivo, todos já sabem. Parece haver nas pessoas uma sede pelo sucesso de forma que, individualmente, busquem escalar os níveis de suas carreiras sem se importar em crescer junto com outros profissionais. Entretanto, o que vem sendo observado é que se desenvolver em grupo é muito mais fácil, rápido e eficaz que tentar evoluir sozinho, especialmente dentro das organizações.

O trabalho conjunto não apenas fortalece o networking dos envolvidos, mas também possibilita a troca de experiências e, através da segmentação de tarefas, facilita a vida de todos os envolvidos. Para entender melhor a importância da colaboração, observe, por exemplo, o time de futebol:

Todos têm o mesmo objetivo. Ou seja, cada jogador deseja conquistar a vitória e tem a certeza de uma coisa: ou vencem juntos ou voltam para casa sem título algum.

As habilidades de um complementam as de outro. Não existe um time formado só por atacantes ou só por zagueiros. Há uma divisão de funções complementares que devem ser exercidas harmoniosamente por todos.

Os jogadores compartilham dos mesmos valores, crenças e objetivos. Caso contrário, não há coesão. O time é reconhecido como um corpo único e cada um de seus jogadores, ainda que isolado, é tido como um representante do todo.

Há sinergia entre os componentes. Sinergia, esse termo emprestado da ciência, explica que uma reação química é muito mais que a soma de dois elementos. Você não pode beber hidrogênio ou oxigênio, mas a união desses elementos na proporção certa pode saciar a sua sede. Ou seja, uma equipe tem muito mais poder de realização do que sugere a simples soma de seus talentos.

Um jogador confia no outro. Ao passar a bola para um companheiro de time, o jogador tem fé na competência e responsabilidade do outro. Ele sabe que o colega fará sua parte. A confiança desperta o melhor das pessoas e as faz darem o melhor de si.

Se essas características fazem toda a diferença em uma partida de futebol, imagine o poder delas no ambiente corporativo. Quanto mais coeso o grupo, maiores serão suas conquistas. Vale a pena inserir a união na cultura da empresa.

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print