Voltar

Antes que Seja Tarde-Faltam 19 Dias!

5:30 da manhã de domingo, eu já desperta e esperta, lendo o jormal O Globo. Na Revista da TV, uma nota na coluna Lá Fora chama minha atenção. Com o título de “Antes que seja TARDE”, a jornalista Alessandra Stanley aborda a decisão de Larry King de sair de cena, após 25 anos no ar.

Ela escreve “…é louvável – e nada surpreendente ou triste – que Larry King tenha desligado o botão do seu talk show na CNN antes que fosse forçado a isso.”, e finaliza a nota afirmando que ele deixa aos expectadores uma lição: há vida depois que as câmeras são desligadas.

Revista da TV - Jornal O Globo de 04/07/2010

A nota fez eu traçar um paralelo com a situação em que alguém decide se afastar do mundo executivo e, concluo que o melhor momento de mudar é exatamente quando estamos no auge, isto é, vivendo um momento profissional muito favorável. Talvez seja, também, o momento mais difícil de colocar a decião em prática, afinal, quantos de nós pensaríamos em “abrir mão” de tantas coisas boas como cargo, salário, status, benefícios, “sobrenome corporativo”, reconhecimento…

Para mim, apesar de reconhecer que é preciso muita coragem e um mínimo de planejamento para enfrentar essas perdas, reconheço também, que exatamente por estarmos em uma situação favorável, estamos também com nossa auto-estima lá em cima e, assim, a confiança em nós mesmos se torna “combustível” número um para colocarmos em prática as novas possibilidades.

Acho que a percepção dos outros sobre a nossa decisão também fica diferente. Ao invés de parecer que iniciamos um “projeto especial” porque não tivemos escolha, entenderão que há um propósito, um objetivo que orienta essa ação. Ao invés de nos sentirmos desconfortáveis e, até, envergonhados ao contar que estamos saindo, ficaremos  motivados e orgulhosos ao compartilhar os novos planos.

Não sei se concordam comigo, mas posso dizer para vocês que é exatamente essa situação que vivencio agora. A medida que compartilho meus planos para o futuro e explico o planejamento que fiz para transformar esses planos em ação, as pessoas vão trocando a explícita declaração de surpresa e preocupação por curiosidade e admiração. Ao final da conversa tenho escutado frases como “que coragem a sua”, “você terá sucesso”, “excelente decisão” etc.

A matéria me trouxe uma certa tranquilidade que me acompanhou por todo o domingo. Não preciso ter certeza do meu futuro, preciso conhecer meus propósitos, acreditar neles e em mim e, ter coragem de seguir em frente.

Assim, durante uma reflexiva caminhada pelo calçadão de Ipanema, peço a Deus que me permita lembrar todos os dias desse pensamento de hoje e desfrutar dessa mesma tranquilidade, surpreendendo a mim mesma ao constatar diariamente que há, sim, muita vida fora de um escritório executivo…

É Fantástico!

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print