Os desafios de empreender
Voltar

Os desafios de empreender

A popularidade do termo empreendedorismo vem crescendo a cada dia. Como falei no post sobre o Mindset, é comum que alguns termos ganhem mais destaque de tempos em tempos.

Isso acontece de forma natural e não deve ser encarada como um modismo ou algo que não há importância ou qualquer profundidade. Pelo contrário!

Como sempre falo por aqui e em meus treinamentos, vivemos em um mundo que está em constante movimento e em contínua mudança.

Da mesma forma que a tecnologia de hoje não é a mesma que vivemos há 15 anos, nosso modo de ver o mundo e experimentá-lo também ganha suas novas versões.

Neste sentido, o empreendedorismo é, hoje, uma característica muito buscada nos profissionais, mesmo quando eles não empreendem – no significado comum da palavra.

 

O que é empreender?

 

Da forma mais simples e objetiva possível, empreender é abrir seu próprio negócio. É deixar de ser colaborador para ser o principal responsável por um estabelecimento.

Empreender tem o significado, também, de dar início a algo novo, inédito, uma oportunidade que ninguém mais viu, aquela janela do mercado que estava faltando.

O empreendedor é, por natureza, aquele que sai do plano dos sonhos, das vontades e dos desejos e parte para a ação de produzir, de realizar, de fazer.

Os desafios de empreender começam justamente aí: apesar da ideia comum de que todo dono de negócio pouco produz e muito ganha, o trabalho é gigantesco.

 

Os desafios de empreender

 

O empreendedor não é, necessariamente, aquele que sai da maternidade com todas as habilidades de um empresário dentro de si.

Apesar de ser indiscutível que algumas pessoas realmente nasceram com o dom do empreendedorismo e com a cabeça voltada para negócios.

No entanto, repito: não se trata de nascer com dons e habilidades, já que você pode aprender a ser um empreendedor, se tiver as orientações corretas.

Para se ter ideia do preparo necessário para empreender e abraçar seus desafios, selecionei algumas características básicas que todo empreendedor precisa ter:

  • Uma mente voltada para a observação e a criação a partir disso;
  • Determinação para fazer tal criação sair do plano das vontades;
  • Autocrítica para poder se avaliar constantemente e aplicar mudanças;
  • Organização extrema: de tarefas, de tempo, de dinheiro, de horário etc;
  • A habilidade de gerir e lidar com as mais diferentes pessoas;
  • Ótima gestão de fluxo de trabalho e processos.

 

O empreendedorismo corporativo

 

Por causa das habilidades citadas acima é que o mercado de trabalho tradicional vem buscando contratar pessoas que enxerguem nos desafios de empreender algo muito bom.

Se você voltar na lista e prestar bastante atenção, tais características são de suma importância para o desenvolvimento profissional e empresarial.

Ao contrário do que se pode imaginar, o empreendedor não precisa ter seu próprio negócio para sê-lo. Ele pode empreender dentro do escritório de seu empregador.

As habilidades que mostrei acima, entre as várias outras que existem no empreendedor, são tão importantes fora quanto dentro de empresas dos mais diferentes tamanhos.

Iniciativa, resiliência, capacidade de adaptação e pensamento estratégico, por exemplo, são habilidades interessantes para qualquer empresa.

O colaborador que consegue colocá-las em prática, tem total chance de crescimento e destaque, seja dentro da própria empresa ou de outra em que esteja empregado.

 

Como ser um empreendedor?

 

Muitos diriam que o caminho mais rápido para adquirir as habilidades e superar os desafios de empreender é, naturalmente, começar a empreender.

Apesar da afirmativa não estar de todo errada, é importante ter os pés no chão. Afinal, sempre há uma parcela de risco envolvida no empreendedorismo.

Mas isso não impede que você experimente ou busque colaborar em projetos empreendedores. Você pode:

  • Começar algo pequeno;
  • Testar a ideia de negócio inicial;
  • Realizar ajustes, analisar resultados;
  • Buscar ferramentas que facilitem seu processo.

 

Em paralelo, é ideal que o profissional que deseja desenvolver as habilidades voltadas para o empreendedorismo busque especializações e cursos voltados para gestão.

É necessária, também, uma mudança de postura e perspectiva. Tal mudança é feita aos poucos e deve ser posta em prática diariamente.

Se você está empregado no mercado tradicional, busque liderar projetos, mesmo que pequenos, e seja mais ativo em reuniões e em seu dia a dia.

Se você já empreende, com certeza tem um mix de experiências como bagagem, mas é sempre possível aprender mais e mais. Outras formas de aprender são:

  • Ampliar o autoconhecimento;
  • Refletir e buscar a conexão com seus sonhos e objetivos profissionais;
  • Ter ajuda de mentores e profissionais especializados para identificar o que realmente te move;
  • Mapear alguns dos riscos envolvidos em empreender;
  • Criar uma rede de possibilidades e saber lidar com toda carga emocional envolvida;
  • Participar da comunidade empreendedora, ouvir histórias (de sucesso, recomeço etc) e conectar-se com eles;
  • Começar a empreender, em paralelo a sua atividade atual, com um produto ou serviço piloto;
  • Garantir a complementaridade de competências na gestão do negócio e em uma eventual formação de sociedade;
  • Desenvolver a habilidade de comunicar seu sonho, de conquistar apoio e de estabelecer parcerias;
  • Ampliar as competências socioemocionais;
  • Investir na construção e na comunicação de uma marca forte, que sustenta o sonho e guia o comportamento dos futuros líderes e profissionais;
  • Adotar o otimismo como uma bandeira e seguir em frente, apesar dos obstáculos, de forma respeitosa e sustentável.

Gostou? Então deixe seu comentário! Será um prazer ver o que você tem a dizer!

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print