o valor do sorriso
Voltar

“O Valor Do Sorriso”

Em entrevista realizada por Maíra Amorim, publicada em 02/10/2011 no caderno Boa Chance do jornal O Globo: Claudia Klein, falei sobre “O valor do sorriso”.

A matéria de capa abordou o impacto que profissionais, que demonstram leveza e bom-humor, causam em um ambiente de trabalho, contribuindo para uma maior produtividade e geração de resultados.

Confira abaixo os trechos da matéria:

Claudia Klein em entrevista para o Boa Chance – O Valor do Sorriso

Na opinião minha opinião, como coach e autora do blog Salada Corporativa, está crescendo a consciência de como um ambiente de trabalho leve influencia positivamente na produção dos funcionários.

“A pessoa que é capaz de transmitir um sorriso, de forma natural, consegue passar tranquilidade em um momento de tensão e acolher o outro com o seu sorriso.”

Quando essa postura parte do chefe, a tendência é que o clima no trabalho se torne mais harmonioso.

Acredito que “O gestor é a mola mestra para o bem e para o mal, e isso é uma grande responsabilidade. Chefes que encaram os problemas de forma menos pesada influenciam positivamente os seus funcionários. Através do sorriso, eles podem conseguir estabelecer relações de confiança mais facilmente e, com isso, motivar a equipe”

Mas é importante que haja um alinhamento do perfil do profissional com a cultura e os valores da empresa.

Uma recomendação: “Ainda existem muitas empresas sisudas, com salas fechadas. Uma pessoa que oferece sorrisos e consegue se manter mais calma pode ser malvista, pode ser vista como alguém que não tem senso de urgência”.

“O profissional deve procurar um local de trabalho onde ele possa ser ele mesmo. Podemos nos adaptar e aprender novos comportamentos, mas para algumas pessoas fica bem difícil aguentar um ambiente pesado.”

A matéria traz ainda contribuições de outros profissionais e dados sobre uma pesquisa realizada pelo instituto de pesquisa Kelton Research, com escritórios em Nova York e Los Angeles, que descobriu que indivíduos com sorrisos mais harmônicos têm 58% mais chances de serem contratados e 53% de recebem salários mais altos.

– Por Claúdia Klein.

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print