Erros de Digitação e suas chances de disputa por uma vaga
Voltar

Erros de Digitação e Suas Chances de Disputa por Uma Vaga

Matéria do Jornal do Commercio, publicada no caderno Seu Dinheiro.

 

O número de clientes que procura os coaches da Salada Corporativa com o objetivo de rever a forma como se apresentam ao mercado confirma a preocupação abordada nessa matéria do Jornal do Commercio, publicada no caderno Seu Dinheiro.

Claudia Klein não só colaborou com o texto como também ilustrou a capa do caderno.

O CV (curriculo vitae) é uma ferramenta para realizar uma apresentação pessoal eficaz e deve comunicar seu potencial para desempenhar os objetivos profissionais que deseja.

A construção dessa e de outras ferramentas de apresentação ao mercado é uma de nossas expertises.

 

Quer construir sua estratégia de marketing pessoal para conquistar o sucesso que deseja?

Entre em contato e conte com a ajuda de um Coach Salada Corporativa.

Pesquisa mostra que falhas de digitação são motivos para eliminar candidatos em seleções para 46% dos recrutadores. Porém a tolerância aumenta em cargos operacionais.

 

Você sabia que Falhas de digitação no currículo podem acabar com suas chances na disputa por uma vaga?

Pesquisa da Robert Hall consultoria especializada em recrutamento de altos executivos, revela que para 46% dos gestores seniores da área de Recursos humanos entrevistados nos Estados Unidos. apenas dois simples erros são suficientes para desconsiderar um candidato em uni processo seletivo.

Ainda segundo o estudo 17% dos executivos ouvidos admitem que apenas urna falha já justificaria a exclusão do profissional do processo seletivo. O diretor de operações da Robert Half no Brasil, Sócrates Melo, explica que o tipo de erro costuma ter mais peso do que a quantidade de falhas no Brasil.

“A tolerância ao erro está atrelada à exigência da posição.”

“Entre os gestores brasileiros ela costuma ser baixa” constata Melo.

Destacando que no estudo foi ilustrado um aumento na tolerância nos últimos anos.

De fato o aumento é bastante considerável uma vez que em 2006, 47% dos entrevistados afirmaram que um único erro no currículo já seria suficiente para eliminar um candidato. Na reavaliação do gerente de divisão da Robert Half, Lucas Nogueira o crescimento da tolerância está relacionada às características do mercado atual.

“Para posições de gestão os erros são menos tolerados em todos os mercados, pois demonstram falta de atenção e interesse na elaboração do currículo, e isso pode se refletir no cotidiano profissional’, comenta Nogueira.

“Para posições mais operacionais. os erros de digitação são normalmente mais aceitos” acrescenta.

O gerente da Robert Half destacou ainda dois menos importantes ‘Um se refere ao aquecimento do mercado de trabalho. sobretudo em posições mais operacionais e à mudança do perfil dos recrutadores, que estão mais solados para os resultados que os profissionais podem trazer do que propriamente para o métodos de redação.”

Erros mais Comuns em Currículos

Ainda segundo a pesquisa da Robert Half, os erros mais comuns de digitação na atualidade, e que chamam atenção dos recrutadores, são relacionados, por exemplo, a datas repetidas: de entrada e saída das empresas e erros de ordem cronológica dos empregos, além de concordância gramatical.

Nogueira dá algumas dicas para quem deseja preparar um currículo sem erros.

Segundo o executivo,  o ideal é que o documento não apresente erros, mas no caso de eventuais descuidos é importante que o candidato os justifique de forma antecipada na entrevista de emprego ou mesmo com o erro de outro CV mais atualizado.

A análise de um currículo passa por vários aspectos desde formação, idioma, experiência profissional localização e realizações.

“O documento deve comunicar as informações de forma clara e objetiva, contendo no mínimo duas páginas”, indica.

Afinal, até que ponto essas falhas podem prejudicar um candidato na busca por uma vaga de emprego ou mesmo no desenvolvimento da carreira?

Especialistas na área de gestão de pessoas avaliam que antes de tudo é preciso ter atenção total na hora de escrever cada tópico do currículo.

Na avaliação da coordenadora do curso de pós-graduação em Gestão de Pessoas do Instituto Brasileiro de Medicina de Reabilitação, Ana Paula Cunha.

Os erros de digitação podem até acontecer, mas não justificam a falta de cuidado e de interesse do candidato em utilizar um corretor ortográfico e assegura correta comunicação escrita.

“A capacidade de comunicação é uma das competências mais importantes pa•ra qualquer cargo em uma organização. Logo, os gestores costumam aceitar erros de português, o que poderia comprometer a habilidade de escrita do profissional”, ressalta.

Ana Paula destaca ainda que, normalmente, o avaliador ou recrutador sempre escolhem candidatos que tenham boa capacidade de comunicação escrita, com uma redação clara e objetiva, para melhor transmitir ideias ao redigir.

“Quando nos referimos à carreira, a capacidade de comunicação escrita interferirá no dia a dia do profissional em sua comunicação escrita institucional, o que pode afetar a elaboração e apresentação de projetos”, conclui.

Especialistas em RH ressaltam que, em alguns casos específicos, os recrutadores podem relevar erros de português do candidato. especialmente se o equívoco se refere à utilização das regras do Novo Acordo Ortográfico da língua Portuguesa.

Ainda assim a coordenadora do curso de pós-graduação do IBMR destaca que todo mundo precisa ter muita atenção com as informar do que o documento afinal trata e a carta de apresentação da trajetória vivenciada por cada profissional.

“Lembre-se de que o currículo vitae é o primeiro contato do candidato com a empresa. Portanto, atrair o interesse do avaliador com Informações verdadeiras, objetivas e claras é essencial para que o contato inicial gere uma unanimidade de entrevista” orienta.

Manter os dados pessoais atualizados, falar sempre a verdade e ser objetivo e claro na construção do texto.

Informar com correção as datas de conclusão de cursos e de entrada e saída nas empresas são dicas primordiais para quem quer ter um curriculo bem produzido. Outra dica importante. conta Ana Paula. refere-se ao conhecimento de outro idioma.

 

Impressão negativa

 

Sócia da consultoria de gestão de pessoas Argumentare, Claudia Klein alerta para o fato de que um currículo cheio de falhas poderá transmitir uma Imagem negativa do candidato, antes mesmo de ter a oportunidade de mostrar seu potencial para ser recrutado ou de ser avaliado por suas habilidades e competências em uma entrevista.

“Um CV com textos mal escritos desvaloriza as experiências relatada pelo candidato,  transformando-as aos olhos de quem lê em algo simples, confuso ou exageradas demais”, observa Cláudia que também é mentora do Endeavor, organização internacional que Identifica e viabiliza a continuidade sustentada dos negócios com alto potencial de desenvolvimento.

Outro aspecto que deve ser levado em conta segundo Claudia é que os erros também transmitem a impressão de falta de atenção, baixa qualificação e de despreparo do profissional para o cargo almejado.  

A dica de Claudia para não cometer erros na hora de escrever o currículo é simples.

“A única e óbvia recomendação é mesmo uma revisão cuidadosa do texto final’. afirma.

Ainda segundo a sócia da Argumentare, a leitura atenta é uma boa oportunidade não só para Identificar erros de digitação acidentais, mas também equívocos cometidos na língua portuguesa.

“Escrever um bom currículo passa sobretudo por urna boa escrita e o uso correto da língua portuguesa”, completa.

 

– Por Claúdia Klein

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print