Voltar

O que a rua ensina

O que a rua ensina

Você pode usar sua humildade ao seu favor aprendendo com todos que lhe cercam.

Você tem uma ambição? Um sonho a ser realizado? Para atingir seus objetivos, é preciso transformar seus planos em ação e começar a trilhar o caminho necessário para chegar lá. Mas qual é o seu “lá”? O quanto você quer alcançar esse “lá”? A primeira coisa que você precisa é acreditar na sua própria causa, desejar seu sucesso e correr apaixonadamente atrás dele.

Entretanto, não é só de paixão que se alimenta um sonho. Para que ele cresça, se desenvolva e vire realidade, é preciso ter uma gama de outras competências. E muitas delas você pode aprender com pessoas que, não raramente, cruzam seu caminho: os vendedores de rua. Já parou para pensar no que pode ser ensinado por eles? Se você vai empreender, aposte na sua humildade. Não ache que sabe tudo do mundo – ninguém sabe. E, tenha certeza, todos têm alguma experiência para compartilhar.

Vamos dar uma olhada nos exemplos que a rua dá?

Perseverança. Vendedores de rua conhecem bem os recursos que têm e sabem o que podem conseguir com eles. Sabem, ainda, que isso pode levar tempo, mas não desistem. Têm plena ciência do que podem conquistar e do que precisam para ir ainda mais além. Eles não desistem. Estão sempre dando um passo mais à frente.

Criatividade. Você já deve ter ouvido por aí o famoso “eu podia estar roubando, eu podia estar matando…” ou até “senhoras e senhores, me desculpem interromper o silêncio e tranquilidade da sua viagem”. Inovam no discurso, se reinventam e, ainda que algumas formas de venda pareçam “manjadas” hoje em dia, elas já foram originais e novas formas de anunciar o que vendem continuam surgindo. Eles usam a criatividade. Como você pode usar a sua para ir em busca do seu sonho?

Adaptabilidade. Faça chuva ou faça sol, lá estão eles. Em época de Copa do Mundo, vendem produtos que remetam às cores da seleção. Mas não sem antes terem trabalhado com orelhas de coelho na Páscoa e estarem se preparando para andar por aí com gorros de Papai Noel quando o Natal se aproximar – já de olho nos acessórios para o carnaval do ano seguinte. Vendedores de rua estão sempre se adaptando. Seja ao lugar, à época, a modismos ou mesmo situação econômica, eles sabem se virar.

Empatia. Já reparou que se você estiver na rua usando fones de ouvido alguém logo chega perto anunciando produtos musicais? Ou que se estiver triste ao lado de outra pessoa, alguém vai oferecer a esta outra uma flor para que ela lhe presenteie? Eles observam as pessoas, entendem como elas funcionam e, mais importante, como se sentem. A partir daí, exploram formas de abordagem e mesmo selecionam o produto que mais se adequará ao cliente em potencial. A empatia ajuda a conhecer melhor o público e agradá-lo mais.

Como você está com essas competências? São habilidades que você pode desenvolver. Acredite no seu sonho, seja humilde e preste atenção em como você pode aprender coisas novas com praticamente qualquer pessoa.

Nós acreditamos no seu sucesso. E você?

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print