Voltar

Cartão de visita? Que tal uma selfie?

Cartão de visita? Por que não uma selfie?

Que tal ser diferente dos outros e deixar o networking mais divertido?

Imagine a seguinte situação: você está em um almoço de negócios, uma conferência, seminário… Nessas ocasiões é perfeitamente normal que você amplie seu networking e busque estabelecer relações com pessoas que possam beneficiar o seu negócio e vice-versa. É aí que entra o famoso cartão de visita, sempre acompanhado de um “me liga pra gente conversar com calma” ou um “manda um email com aquela apresentação”.

E se existisse uma forma ainda mais eficiente de firmar esses novos laços? Em vez daquele aperto de mão formal e uma conversa séria e cheia de termos técnicos, que tal ser mais leve, suave, até brincar um pouco?

Um cartão de visita é só um pedaço de papel que provavelmente vai se perder na carteira ou em alguma gaveta por aí. Em vez disso, que tal uma selfie? As selfies são essas famosas fotos que as pessoas tiram delas mesmas, esticando o braço. Uma selfie pode capturar o momento da conexão que está sendo feita de forma irreverente e, acredite, vai ser bem mais marcante que um cartão.

Mas como fazer isso? Não dá para sair por aí abraçando as pessoas e tirando fotos com elas. Primeiro, peça permissão. Pode perguntar com entusiasmo. Sinta a personalidade da pessoa com quem você está construindo uma conexão e vá levando a conversa para um estilo mais leve, até que haja algum conforto para tirar a selfie.

Seja agradável, faça sorrir. Vale usar a criatividade para fazer uma foto bem divertida. Aí, sim, pegue o número do telefone. Se possível, envie-a imediatamente. Que tal mandar por Whatsapp, para já quebrar o gelo e começar a usar esse aplicativo com seu parceiro de negócios em potencial?

E quais são as vantagens disso? Você faz um contato físico além do aperto de mão, cria uma lembrança visual do que foi conversado, consegue o telefone e possivelmente outros dados de contato, abre uma brecha para outros diálogos e, principalmente, garante que será lembrado de forma diferenciada.

Então, e aí… Que tal uma selfie?

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print