Voltar

Oratória que convence

Oratória que convence

Fique por dentro de algumas dicas para falar melhor.

Falar bem não é um dom que algumas pessoas nascem tendo e outras simplesmente não possuem. É uma arte, uma habilidade que se pode aprender a dominar e aperfeiçoar. Com prática e exercício, você pode aprimorar sua oratória, favorecendo seu poder de persuasão, influência e credibilidade. Mas o que é possível fazer para desenvolver essa competência?

Procure falar de forma simples e direta. Jargões, termos técnicos e palavras muito rebuscadas devem ser evitados a menos que seu uso seja indispensável. Treine-se para usar palavras que as pessoas conheçam e consigam facilmente associar. Se uma pessoa tiver que “desvendar” o que você falou, pode te achar prepotente, difícil de entender e provavelmente vai evitar ouvir o que você tem a dizer mais pra frente. Mantenha a simplicidade.

Clichês? Passe longe. Clichês são aquelas metáforas que todo mundo usa, que até você fala o tempo todo e ninguém mais aguenta ouvir. Seja diferente. Pense diferente. Fale diferente. Se expressar de forma diferenciada chama a atenção das pessoas – use isso a seu favor.

Nada de prolixidade. Se você acha que falar bonito e exibir seu vasto vocabulário aumenta seu poder de oratória, saiba que o efeito é contrário. Deixe para se exibir em textos e locais que sejam oportunos para isso. No dia a dia, especialmente no trabalho, você deve se preocupar em fazer com que os outros lhe entendam.

Evite “soluçar”. Sabe, uhm, quando alguém, eh, fala meio assim, err, com algumas pausas, ahm, para pensar? Isso incomoda, dá a impressão que você não sabe o que está falando e passa insegurança. Seja firme e confiante.

Quer se conhecer melhor, entender seus pontos fortes e aqueles que precisa desenvolver melhor em termos de oratória e em diversos outros? O coaching vai ajudar você. Conheça nosso cardápio de serviços e fale conosco!

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print