Voltar

Faça um planejamento financeiro e termine 2014 no azul; veja como

Mauricia Oliveira é jornalista, tem 25 anos, e ama escrever sobre tudo que se passa a seu redor, desde música e cultura até novidades sobre o mercado financeiro. A imagem do post e o conteúdo do texto são de sua integral responsabilidade.

Faça um planejamento financeiro e termine 2014 no azul; veja como

Comece o ano sem dívidas!

O ano de 2014 já começou e, como de costume, trouxe consigo as inúmeras faturas que devem ser acertadas todo início de ano. Tributos como IPVA e IPTU, material escolar e uniforme das crianças, os presentes de final ano e as viagens. Janeiro é certamente o mês mais apertado para o consumidor brasileiro.

No entanto, existem algumas maneiras de driblar esse aperto durante o ano e chegar ao mês de dezembro com as contas no azul. E mais, além de não somar dívidas, dá para economizar os gastos e guardar a poupança para uma compra especial, como um carro ou até mesmo dar entrada na tão sonhada casa própria. Veja como:

1 – Saiba quanto ganha e o quanto gasta

A maioria das pessoas não tem ideia do quanto gastam e, muitas vezes, nem de quanto realmente ganham. Custos fixos como alimentação, impostos e despesas da casa costumam consumir cerca de 70% da renda, em média. Portanto, sobram 30% para consumir livremente ou guardar em uma poupança. Faça essa conta e coloque no papel o que é possível cortar entre as despesas inclusas no restante do seu rendimento mensal. Evite, principalmente, coisas supérfluas como baladas e jantares por um tempo. Se você está abrindo um negócio, esse post te ensina a economizar nesse começo.

2 – Reorganização das contas

Se as despesas estão maiores que a renda, é a hora de reorganizar as contas. Obter outro emprego ou realizar freelances sempre rendem um dinheiro extra. Além disso, assim como no item anterior, corte as despesas desnecessárias. Toda a família deve ajudar com isso. Essa planilha pode te auxiliar a planejar as finanças e colocar as contas na ponta do lápis.

3 – Pense no futuro

Procure separar ao menos 10% da sua renda mensal para planejar o futuro. Invista em desejos ao longo prazo como uma viagem, a casa própria, a troca do carro ou na aposentadoria. No mínimo, converse com a sua gerente para depositar um valor mensal em uma conta investimento, onde o índice de rendimento é maior.

4 – Nunca empreste o seu nome

O empréstimo do nome (seja para parentes ou amigos) é, depois do desemprego e do descontrole financeiro, a terceira causa de negativação do nome. E lembre-se, quem terá de correr atrás do problema é quem está com o nome sujo, pois o credor cobra o titular do débito.

5 – Não deixe para depois

Quando precisar comprar ou trocar um produto, roupas e outros acessórios, evite realizar a compra a prazo. Dê preferência pela compra à vista. Além de poder conseguir descontos, você evita uma pendência financeira a mais.

6 – Não permita recaídas

Por fim, siga o plano traçado durante todo o ano. Evite sofrer recaídas e gastar o dinheiro economizado com coisas supérfluas. Se conseguir, verá que é possível construir uma poupança sólida, pensar no futuro e fechar o ano sem dívidas.

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print