Voltar

Como Aumentar a Motivação Explorando Seu Estilo de Aprendizado – parte 2

Como Aumentar a Motivação Explorando Seu Estilo de Aprendizado - parte 2

Descubra a melhor forma para você aprender e se desenvolva cada vez mais!

Você viu ontem a primeira parte do artigo de Steve Hobson. Confira agora a parte final, com os demais estilos de aprendizado mais comuns.

Steve Hobson é certificado pela CELTA – Cambridge University e é o sócio fundador da Language Consultoria em idiomas, que fornece treinamento customizado de inglês, espanhol, francês e português para profissionais de empresas de diversos segmentos, como bancos, cosméticos, mineração, e telecomunicações entre outros.

1.       Estilo Tátil-Cinestésico

Características

Alunos com esse ponto forte aprendem melhor usando o toque. Eles precisam envolver o corpo inteiro na aprendizagem e muitas vezes são pessoas que gesticulam muito com as mãos quando falam ou descrevem algo. Eles têm excelente coordenação mãos-olhos, e conseguem se lembrar na língua nova mais facilmente se puderem usá-la em ações. A RFT (Resposta Física Total) é um método realmente eficaz para esse tipo de aluno.

Dicas de aprendizado

  • Objetos da vida real são extremamente eficientes. Se o aluno está aprendendo vocabulário para frutas e vegetais, por exemplo, é muito melhor para o professor utilizar frutas e vegetais de verdade em vez de imagens.
  • Como os alunos táteis-cinestésicos têm habilidade com as mãos, uma atividade proveitosa pode ser usar artes ou seguir instruções para fazer algo, como ferramentas para aprender língua e vocabulário novos.
    • Utilize jogos de tabuleiro, como Banco Imobiliário ou Palavras Cruzadas.
    • Para esse tipo de aluno, cantar músicas com movimentos será mais eficaz do que somente cantar. O movimento pode ser tão simples como fazer mímica das ações da canção.

2.       Estilo Global

Características

Alunos globais são espontâneos e intuitivos. Eles focam na figura inteira e não se importam muito com os detalhes. Na verdade, gostam de começar com o conceito ou ideia geral e então estudar as particularidades depois. Tarefas vagarosas podem fazê-los sentir entediados, então as informações precisam ser apresentadas de uma maneira interessante e dinâmica usando materiais atrativos.

Dicas de aprendizado

  • Jogos de computador são ótimos para esse tipo de aluno. Eu já me deparei com alunos globais que haviam ampliado seu vocabulário em inglês significativamente através de jogos eletrônicos.
  • Os cérebros dos alunos globais gostam de fazer comparações, portanto, os alunos devem pedir aos professores para darem exemplos durante as aulas.
  • Os alunos globais respondem a atividades de grupo tais como fazer resumos enquanto trabalham com textos longos ou atividades de audição.

3.       Estilo Analítico

Características

Alunos analíticos planejam e organizam o trabalho e frequentemente são muito bons administradores. Eles gostam de aprender passo a passo ou em sequência. Eles focam nos detalhes, respondendo aos problemas de uma maneira lógica em vez de serem levados pelas emoções. Uma desvantagem, entretanto, é que eles podem se ater nos detalhes por tempo demais quando leem um artigo, impedindo-os de prosseguirem.

Dicas de aprendizado

  • Como alunos analíticos precisam de clareza, é importante pedir regras claras durante a aula, especialmente para gramática.
  • Fixar o vocabulário ficará mais fácil através de uma categorização. Ao gravar o vocabulário novo em um notebook ou um tablet, por exemplo, deve-se agrupá-lo em segmentos específicos.
  • Estabeleça objetivos de aprendizado claros. Comece com um objetivo de longo prazo, depois quebre-o definindo o que você precisa alcançar mensalmente, semanalmente e diariamente.

É importante notar que estilos de aprendizado são sinônimos de forças de aprendizado, e seu foco como aluno não deveria ser “no que eu não sou bom”, mas “quais são minhas habilidades de aprendizado e como posso explorá-las melhor”. Lutar para resolver um exercício que está fora da sua “zona” de estilo de aprendizado é contraprodutivo e frustrante para o estudante, levando a uma diminuição da motivação e muitas vezes à total desistência de aprender a língua. A combinação entre a atenção do professor e a adaptação ao estilo de aprendizado do aluno casadas com o autoconhecimento do aluno ou aluna e a exploração do seu próprio estilo de aprendizado dentro e fora da sala de aula possibilitam a motivação e o progresso consistente.

Parte 1

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print

1 Comentário