Voltar

Não seja obsoleto

Não seja obsoleto

Saiba o que fazer para não ficar para trás!

Você já sentiu como se tudo a sua volta mudasse rápido demais e você não conseguisse acompanhar? É fácil perceber isso com produtos tecnológicos, por exemplo. Pode apostar que mês que vem será lançado um celular que fará o aparelho super moderno que você comprou semana passada parecer um fóssil. Isso é uma estratégia de mercado chamada de obsolescência programada, na qual as marcas determinam o envelhecimento de seus próprios produtos para que os consumidores desenvolvam o desejo de estarem atualizados e, consequentemente, comprem as novidades.

Até hoje não existe nenhuma forma de programar pessoas para a obsolescência, mas é cada vez mais comum ver profissionais se sentindo atrasados e incapazes de realizar com eficácia aquilo que sempre fizeram tão bem. Tudo isso porque o tempo todo tem gente nova entrando no mercado e trazendo ideias e formas de trabalhar diferenciadas. Com isso, as empresas ficam mais exigentes e até quem tem muita experiência acaba ficando inseguro. Os mais velhos, que não fazem parte da tão famosa Geração Y, temem ser substituídos pelos mais jovens. Entretanto, não faz tanto sentido assim construir um muro entre as gerações: não é porque uma pessoa nasceu antes da revolução digital que ela não pode dominar as novas tecnologias, da mesma forma que ter crescido em meio à fusão do real com o virtual não significa saber empregar esta vivência no trabalho.

Mas afinal, como garantir que você não vai se tornar um profissional obsoleto? Há algumas coisas que você pode fazer. A primeira delas é ter mania de sabe tudo. Ah, mas eu fico por dentro de qualquer coisa lendo o jornal que assino. Tudo bem. E que tal expandir esse universo lendo a edição online deste jornal e mesmo outras publicações? Dar uma olhada nas redes sociais para saber o que acontece no resto do mundo a partir da visão dos seus colegas, familiares e amigos?

Também é bom se manter sempre em contato com os membros da Geração Y (e das sucessoras), uma vez que é perfeitamente comum aprendermos algo através da convivência com quem já sabe. Seja dinâmico, energético, curioso. Pergunte, peça explicações. Os mais jovens adoram ser reconhecidos e vão ter o maior prazer em compartilhar conhecimentos. Isso mesmo! Eles trabalham em prol da coletividade, gostam de dividir trabalhos e conquistas. Nos novos moldes da sociedade e, consequentemente, do mercado, não há espaço para egoísmo.

Acesse portais voltados para novas tecnologias, mídias e comportamentos: eles são uma excelente fonte para se manter antenado e até mesmo antecipar tendências.

Não esqueça de ser humilde. Se você está há X anos no mercado e tem experiência de sobra na sua função para passar aos mais jovens, ótimo! Mas saiba que eles também têm muito a lhe ensinar. Ouça sugestões, peça ajuda, aceite novas formas de fazer as coisas. Não tenha medo de mesclar habilidades.

Você tem mais dicas para se manter atualizado e nunca ficar obsoleto? Conte para a gente!

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print