Voltar

Ações que prejudicam a carreira

Ações que prejudicam a carreira

Fique de olho em certos deslizes, senão você pode acabar se dando mal…

mostramos para você algumas características que podem fazer a diferença na hora de você ser contratado para uma vaga ou não, mas agora é hora de dar uma olhada em algumas atitudes que podem ter o efeito contrário e fechar muitas portas para você. A mesma pesquisa citada na matéria sobre os comportamentos que ajudam a desenvolver a carreira apontou algumas características que acabam por prejudicar a sua ascensão profissional.

Jamais diga coisas como “este não é o meu trabalho” ou “isso não é função minha”. Abdicar de responsabilidades ou negar a possibilidade de novos aprendizados demonstra falta de interesse e faz com que 71% dos entrevistadores excluam o candidato do processo seletivo. Quem se atrasa muito é descartado por 69% dos gerentes de seleção e profissionais de RH que participaram da pesquisa, o que demonstra que flexibilidade de horário, algo cada vez mais comum no mercado de trabalho, não é sinônimo de chegar a hora que quiser sem ter avisado e combinado previamente.

Desonestidade? Nem pensar! Se você é desses que mente no trabalho, seria excluído por 68%. Se leva crédito pelo êxito de outras pessoas, então, seria descartado por 64%. Sair mais cedo sem ter combinado anteriormente é um péssimo comportamento, de acordo com 55% dos empregadores. Quem abusa das despesas que a empresa paga também está na mira de 55%.

Fofocar também não é nada legal: conversas desse tipo são mal vistas por 46%. Não saber se vender no trabalho, então, é um defeito condenado por 35% dos entrevistados. Vale a pena aprender a mostrar suas qualidades com moderação, sem ficar “apagado” nem se gabar demais.

Brigas são repudiadas por 30%, afinal, ambientes pacíficos e harmônicos são fundamentais para a produtividade. 22% não gostam de quem não fala nada em reuniões, pois se você foi convocado para uma, é porque querem ouvir suas ideias e opiniões. Chorar também não é legal: 9% de reprovação. E 8% dos entrevistados não são os maiores fãs de quem já namorou outra pessoa do trabalho.

E aí, você tem algum comportamento que acha que deva ficar bem longe do ambiente de trabalho?

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print