Voltar

Competência ou alto desempenho?

Competência ou alto desempenho

Imagem: Plastic Jungle

Ué, que pergunta é essa? As duas não são a mesma coisa? Não. Na verdade, há uma grande diferença. A primeira domina as habilidades e conhecimentos necessários para atingir bons resultados, além de ser focada e engajada no alcance dos objetivos, mas não vai muito além disso. Já a segunda é apaixonada pela sua missão: unem o trabalho de equipe e toda a inteligência teórica e prática para lutar com garra por metas que consideram de suma importância não apenas para a empresa, mas para si próprios e a sociedade como um todo.

“Com talento, ganhamos partidas. Com trabalho de equipe, paixão e inteligência, ganhamos campeonatos.” Quem disse isso foi Michael Jordan, aquele lendário jogador de basquete dos EUA, que já até foi estrela de cinema ao lado do Pernalonga. Ele não poderia estar mais certo.

É justamente nessa paixão que está o X da questão. De onde ela vem? Como é possível fazê-la florescer? Essas perguntas precisam ser respondidas, pois é da paixão que nasce a vontade de crescer, se desenvolver e trabalhar em conjunto para completar uma missão. É na paixão que reside o poder, o significado de cada passo dado rumo a um objetivo.

E ter um objetivo muito bem definido é, não por acaso, a primeira etapa para se apaixonar pela missão. A meta a ser atingida deve ser considerada grandiosa e impactante para as pessoas envolvidas no projeto. Quem faz parte de uma equipe de alta performance adora defender suas causas a qualquer custo.

A isso, deve-se acompanhar uma estratégia inteligente, com degraus bem estipulados. Uma missão sem estrutura para atingir os resultados esperados não é muito mais que um plano irresponsável e que provavelmente não vai dar certo, perdendo credibilidade com os envolvidos. Apresente um planejamento forte e convincente, que faça com que os outros se apaixonem ainda mais pela meta a ser atingida. Contagie.

Tem que gostar de desafio também. Qualquer equipe competente tem membros que se complementam e confiam no trabalho dos outros, mas para ser de alto desempenho, quem quer que esteja envolvido no projeto precisa gostar de ser desafiado, de encarar cada dificuldade como um obstáculo a ser vencido. A vontade de tirar o “im” de “impossível” é fundamental. Nesses casos, ser fã de correr riscos e sentir a adrenalina fluir – afinal, ela não flui só quando você está voando de asa delta ou fazendo rapel – é fator determinante.

Uma liderança que inspire faz toda a diferença. Um líder que compreende bem a causa, a defende e consegue passar sua importância é essencial para os membros da equipe de alto desempenho. Ele é aquela pessoa que, por melhor que algo esteja, acredita que pode melhorar ainda mais, ir sempre além – começando por si próprio.

Equipes competentes para manter a rotina de uma empresa são suficientes, mas na hora de atingir novos patamares, é preciso desenvolver o alto desempenho. Só tome cuidado com a falta de desafios: se colaboradores de alta performance não tiverem nenhum, vão ficar desmotivados.

Prepare-se para lidar com gente incansável, que não vai parar enquanto não superar as expectativas.  Essas são as pessoas que fazem parte de uma equipe de alto desempenho.

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print