Voltar

Franquia: oportunidade de investimento x momento da economia

Haroldo Monteiro / Imagem: arquivo pessoal

Haroldo Monteiro / Imagem: arquivo pessoal

Haroldo Monteiro é formado em Administração de Empresas e Engenharia Econômica pela UERJ. Possui vasta experiência no mercado de varejo tendo atuado como executivo em várias empresas deste setor. MBA em Business Administration pela Ohio University, e sócio da Planning & Mangement, consultoria especializada em gestão e estudos de tendências econômicas para o varejo. É professor convidado do Coppead, onde ministra Administração Financeira de Curto Prazo.

 

 

Nunca tivemos tanta abertura de franquias como nos últimos anos. Os números são animadores, R$ 103 bi de faturamento em 2012, um crescimento de 16,2% em relação a 2011. Este setor tem sido a “menina dos olhos” dos empresários, fomentando seus negócios com baixos investimentos.

Cada vez mais e mais, as redes usam esta estratégia de crescimento, que vem sendo apoiadas por instituições financeiras com financiamentos a franqueados, nascendo assim um círculo virtuoso.

Imagem: reprodução

Imagem: reprodução

Além disto, outro fator importante vem ajudando na criação de um ambiente propício a realizações de negócios na economia real, impulsionando ainda mais o crescimento deste setor: A baixa taxa de juros da economia.

Com essa nova política econômica, a simples aplicação em renda fixa perde completamente a atratividade. Em muitos casos, estas aplicações após o desconto do IR rendem juros reais negativos ou ainda perdem para inflação. “─ Portanto é hora de investir num negócio próprio”, pensam alguns investidores. “─ Nunca tivemos uma condição como esta para investir”, afirmam outros.

Se por um lado concordo com estes investidores, já que sob o olhar das finanças quanto menor os juros melhor é para o retorno de um investimento na economia real, gerando uma oportunidade única de investimento, por outro vejo o momento de nossa economia como um fator de risco que deve ser bem analisado por quem está partindo para o mundo do franchising.

O momento segue delicado. Semana passada após uma rodada de conversas com analistas de mercado, o sentimento é de um 1º trimestre fraco. Da mesma forma, sentem os empresários. Sabemos que os juros baixos não estão estimulando nossa economia, que o nosso consumidor continua muito endividado e que a inadimplência estacionou em patamares elevados, ocorrendo assim uma retração na economia.

Desta forma, todo candidato a franqueado deve mitigar seus riscos ao máximo, para que não tenha prejuízo em suas operações. Assim, antes de comprar a sua franquia fale com os atuais franqueados sobre o mercado de seus produtos, como estão vendas, e como estão se comportando os seus consumidores potenciais. Caso opte por abertura de sua loja em shopping, procure um shopping já maduro, shoppings “green fields” são de muito maior risco neste cenário econômico. E lembrem-se, tenha sempre uma reserva financeira capaz de suportar no mínimo três meses de despesas fixas sem precisar recorrer a empréstimos, pois caso as vendas não correspondam ao planejado no início do negócio, você não venha ficar com a “corda no pescoço” e estrague todo o seu plano de negócios.

Portanto. aí vai a dica para os investidores: “Em épocas de incerteza matenham-se líquidos”, agindo assim vocês poderão analisar melhor as boas oportunidades e com certeza conseguirão bons retornos em seus investimentos com menor risco.

*Originalmente publicado aqui.

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print