Voltar

Um mundo de estudos

Foi-se o tempo que fazer cursos extras curriculares era a garantia de conquistar um lugar privilegiado dentro da empresa. Ter em seu currículo uma pós graduação hoje se tornou quase uma obrigação para os profissionais brasileiros e viver no mundo corporativo e se diferenciar não é tarefa fácil. Nesse caso o importante é investir e saber o que fazer para enriquecer seu histórico profissional. Colocar o pé na estrada e optar por cursar uma graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado fora do país se torna cada vez mais frequente.

De acordo com dados levantados pela BMI, que há 25 anos organiza no Brasil o Salão do Estudante, maior feira de intercâmbio da América Latina e é também responsável pela realização de feiras de educação internacional na Ásia, Europa, América do Norte, América do Sul e Austrália, o estudo aponta que os brasileiros com idade estão buscando oportunidades de ensino fora do país. Somente em 2011, cerca de 23 mil brasileiros saíram do país em busca de cursos de graduação e pós graduação. Os destinos preferidos são: Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Reino Unido e Austrália. A expectativa é que este número aumente em 50% até o final deste ano, por conta dos programas de bolsas de estudo que serão oferecidos no evento. Os cursos mais procurados, segundo Samir Zaveri, que realizará a primeira edição do Salão do Universitário e é coordenador também do Salão do Estudante, são as áreas de business, management, health and life sciences, engineering e social sciences, e todos os cursos do programa de bolsas Ciência Sem Fronteiras.

O interesse de jovens que pretendem fazer graduação lá fora também aumentou. Além do excelente ensino oferecido em países da Europa e América do Norte, o investimento tem pouca diferença do investimento empregado aqui no Brasil em universidades particulares. Para se ter uma ideia, aqui o estudante gasta em média R$40 mil reais por ano durante sua graduação (moradia, mensalidade, alimentação e cursos extras). Nos EUA ele gasta com os mesmos itens R$70 mil reais. “Ao contrário do que as pessoas pensam, o investimento não é tão diferente do empregado aqui no Brasil . A grande diferença está na qualidade do ensino dessas universidades internacionais. Elas agregam um valor muito grande e com certeza ajudam e muito na conquista por um bom espaço no mercado de trabalho”, revela Samir.

A procura por graduação, pós, mestrado e doutorado foi tão grande, que de olho neste mercado, Samir realizará o Salão do Universitário só para esse público. A feira acontece hoje (dia 30 de outubro) no Rio de Janeiro. O Salão do Universitário contará com a participação de 15 países e mais de 60 expositores e organizações como a Campus France, DAAD (Alemanha), Education USA, Education in – AuCanada e Universidades.ES (Espanha). Palestras e seminários com tradução simultânea serão realizados durante todo o evento.

A entrada é gratuita, visite o site oficial clicando AQUI e saiba mais sobre o evento e os países que estão confirmados.

 

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print