Voltar

Mais Adjetivos e Mais Sorrisos!

Esse painel logo na entrada do Moma, em Nova York,me fez sorrir. Gostei da sua localização, das suas cores, da idéia, mas, o que mais gostei mesmo foi do significado que vi nele.

Lembrei da minha primeira semana em uma das empresas que trabalhei, quando ao ser apresentada a um dos diretores, sorri, ao sorrir ele, gentilmente, me alertou que eu deveria me policiar e não sorrir tanto, porque poderiam achar que eu era boba. De forma ainda mais gentil, respondi que eu não estava preocupada se iriam me avaliar assim por sorrir, o que me interessava é que soubessem que, se sorri foi porque estava alegre em estar ali, vivendo aquela situação. Será que enlouqueci? Ou será verdade que o ato de sorrir, demonstra um sinal de tolice para os altos executivos?

Sinceramente, não posso acreditar nisso, não quero acreditar que para sermos vistos como merecedores de uma posição executiva, temos que renunciar à transparência e ao compartilhamento das simples emoções. Não somos menos competentes, porque somos capazes de sorrir e de adjetivar o que vivemos.

Precisamos nos policiar sim, mas para não deixemos as expectativas surreais dos outros, definirem a forma como escolhemos viver nossas relações e situações dentro do ambiente corporativo. Coloquemos mais alegria e mais adjetivos nessa rotina tão estressante de alcance de metas e superação diária.

Sejamos capazes de encher o ambiente com cordialidade, transparência, celebração das realizações e interesse genuíno pelo outro. Acredito que, juntamente com nossa capacidade de gerar resultados, falamos de alguns dos importantes pré-requisitos para merecermos uma posição de liderança.

Você já se permitiu sorrir e adjetivar algo, ou alguém hoje?

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print

11 Comentários

Ei, Claudia !

Tenho acompanho suas publicações, e tenho gostado muito do que tenho lido. Parabéns por este trabalho de doação, que é manter um blog tão bem organizado e cuidado.

Neste post, em especial, quase vi seu grande e largo sorriso “pulando” de dentro do texto !

Há um tempo montei um blog somente com poesias próprias, como hobbie, e como forma de armazená-las para um possível futuro livro. Ele está, agora, um pouco esquecido…tem me faltado tempo, nos últimos meses para uma certa contemplação que me serve como fonte de inspiração. Em breve retomarei.

Vamos nos encontrando por esse mundão virtual.

Meu abraço,

Sandra

Ola Sandra!
Que bom saber que pode “me ver” no texto, fico realmente feliz pq procuro escrever da forma mais natural possivel, simplesmente, desejo compartilhar meu ponto d vista e, atraves dele, acessar os diferentes pontos de vista q cada um tem sobre o mesmo tema. Obrigada!
Espero que volte sempre e que se anime em colocar forca total no seu blog, trazendo um pouco de poesia para nossas tao agitadas e, as vezes, insensivel rotina.
Bjs

Adorei o texto e compartilho da mesma opinião! Se para virar executiva eu preciso parar de sorrir, eu opto pelo sorriso, sempre.

Abraços.
Maria Elisa

Ola Maria Elisa, bom saber que nao estou sozinha!
Obrigada pela mensagem.
Abcs, Claudia.

“Smile though your heart is aching
Smile even though it´s breaking
When there are clounds in the sky, you´ll get by
If you smile, though your fell and sorrow
Smile and maybe tomorrow
You´ll see the sun come shining through for you” Charles Chaplin

Afinal sorrir é uma dádiva ! Claudia obrigado por sorrir !!!

Antonio

Cláudia, adorei essa reflexão!
Que bom seria se as pessoas pudessem sempre ser elas mesmas no ambiente de trabalho, a profunda transparência. Pudessem se demonstrar felizes e inteiramente motivadas, sem que isso despertasse inveja em outros. Que bom seria se todos fossem ao trabalho pensando que suas responsabilidades e atividades são etapas para atingir um único objetivo – a missão da empresa – e não que suas atividades individuais devem servir unicamente para se promover e se destacar. Se a transparência fosse algo estimulado, valorizado, o ambiente de trabalho seria tão maravilhoso, que consequentemente os sorrisos seriam mais frequentes. Mas há corporações que já lutam por estimular essa transparência …

Bjo

Concordo totalmente com o que escreveu, transparência deve ser um valor, uma bandeira para executivos e profissionais! O clim organizacional melhoraria bastante s todos pensassem assim, ne?
Obrigada, Aline, por nos visitar e deixar sua contricuição. Bjo.

E impressionante como ainda hoje encontramos gestores com mentes como a que vc descreveu. Tenho sorte de estar em uma empresa que faz questão de formar gestores quebrando paradigmas… Mas sei que muitos colegas de profissão ainda não tiveram a minha sorte. Continue seu trabalho, expondo suas ideias, tem sido de grande utilidade pra mim. Vc ganhou uma fã.

Um abraço

Ola Vanessa!
Obrigada pelo feedback e pelo incentivo.
Fico feliz que, em relação a sua atual empresa, vc reconheça esse ponto como positivo.
Muitas vezes o profissional Nao coloca o “ambiente” na sua lista de desejos e ambições corporativas e, por isso, fãs escolhas profissionais que na pratica trazem infelicidade e insatisfação.
Valeu!
CK