Voltar

Em Nova York:Soho e Balthazar

Meu dia começou com um café da manhã no Le Pain Quotidien, com um grande e admirado amigo, Georges, que mora em Paris e que também está na cidade com Carol, sua doce esposa, e com a pequena e linda Sofia. Foi muito bom rever amigos queridos e poder falar de novidades e planos. Obrigada!

Depois pegamos o metrô e descemos na Rua Canal, caminhamos em direção a Chinatown. Confesso que não me alegra muito, caminhar e ser o tempo todo abordada por comerciantes que oferecem todo o tipo de mercadoria falsificada.

Caminhamos pelas ruas Canal, Lafayette, Mulberry, Broadway… Paramos para um café acompanhado de um financier na chamosa Marie Belle, na rua Broome. Delícia de lugar, tudo charmosamente decorado nos tons de marrom e azul celeste com toques de rosa e dourado, um sonho! Chocolates, biscoitos, doces… Quero mais!

Caminhamos um pouco mais e, nitidamente, constatamos que a região de Little Italy está “perdendo” espaço para Chinatown. O que para mim é uma pena…

Parada para almoço no Balthazar, esse restaurante já virou ponto de encontro para brasileiros, mas para mim, é garantia certa de um almoço animado, com boas opções de vinho e comida. Eu gosto de ir ao Balthazar pelo ambiente, pela atmosfera do lugar. ADORO.

Depois do almoço continuamos caminhando pelas ruas do Soho, sem destino. Na volta para o hotel fizemos uma pequena parada na Starbucks para acessar e-mails e tomar um revigorante café.

A noite fomos jantar no Hotel Griffou. A decoração do lugar despertou nossa atenção, o bar na sala de entrada estava cheio, repleto de grupos de amigos que faziam um bom barulho. O restaurante é dividido em pequenos ambientes e a decoração de cada um deles é diferente, embora, mantenham o mesmo estilo. O barulho continuou durante o jantar, gente jovem e animada, jantando juntos em uma sexta a noite…

Nova York nunca dorme… Mas eu e Joseana vamos dormir cedo…

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print