Voltar

Iniciando Novas Atividades – Faltam 28 Dias!

Acordo cedo, Jo, minha amiga, que também trabalha na área de RH de uma grande multinacional, toda decidida me comunica: “Hoje vou pedir demissão”. Meu Deus! levei um susto, a primeira coisa que pensei foi que todas as nossas conversas, a comunicação da minha decisão, o compartilhamento dos meus planos etc. podiam ter influenciado sua intenção mas, logo depois de conversarmos um pouco mais pude entender que estava diante de alguém com uma idéia firme, já elaborada e com uma decisão já tomada.

Eu sigo para o aeroporto confusa e Jo segue para o trabalho para comunicar sua decisão. Dentro do avião tento distrair a ansiedade, causada pela notícia do café da manhã, com a leitura do livro Blog Marketing,  mas tá difícil… Chego na Cidade Maravilhosa, dia de jogo da Copa do Mundo, Brasil enfrenta Portugal, dia lindo de sol e festa. Ao chegar em casa ligo para a Jo e ela me conta que formalizou mesmo sua decisão de sair da empresa. Afirmo a vocês que sei exatamente o que ela estava sentindo naquele momento. Um mês antes eu passei pela mesma situação e pelo mesmo motivo: o desejo de construir uma nova carreira.

Um mês antes quando comuniquei minha decisão de sair, a 1a reação foi de surpresa quando expliquei que não estava indo para outra empresa, para outra posição executiva mas, que meu objetivo era me dedicar a atividades que estivessem mais diretamente relacionadas com apoiar o outro, como expandir minha atuação como coach, dar aulas, palestrar e participar de projetos relacionados ao fomento do empreendedorismo. No decorrer dos dias, e dos posts, tentarei explicar mais sobre como defini esse novo conjunto de atuação e como iniciei a preparação para desempenhá-las.

Assisto ao jogo em casa, a seleção brasileira vence embora não nos tenham presenteado com gols mas, para mim isso não era o mais importante, eu só via motivos para celebrar, agradecer e sorrir. Encontro uma amiga e vamos caminhar por Ipanema, uma parada estratégica para tomar uma taça de vinho branco, a conversa não poderia ser sobre outro assunto que não a diferença que existe na forma como as pessoas analisam seus problemas e tomam suas decisões.

Às vezes podemos até querer as mesmas coisas, mas nos mobilizamos de diferentes maneiras para fazer com que virem realidade. Penso que levei pelo menos 4 meses entre a idéia de me afastar do mundo executivo e a sua formalização. Busquei os porques, analisei os riscos, avaliei alternativas, construí as possibilidades, elaborei a comunicação e, principalmente, compartilhei tudo isso com pessoas próximas que muito me ajudaram a chegar na decisão final. Minha amiga acordou e… pronto! decisão tomada e comunicada.

Percebo que a diferença está na forma como nos preparamos para tomar uma decisão. Eu precisei compartilhar, discutir, falar das possibilidades, enfim, me “alimentar” do mundo exterior para fazendo as perguntas certas encontrar as melhores respostas. Minha amiga fez exatamente o mesmo percurso e talvez tenha levado o mesmo tempo que eu para decidir, só que ela buscou as respostas dentro de si mesma. Ela me lembra que de acordo com o teste MBTI, que avalia os tipos de personalidades, eu sou “Tipo E” e ela é “Tipo I”, eu sou extroversão e ela introversão e isso, em parte, explica um pouco das nossas diferenças na forma de avaliar e decidir…hummm…ah tá!

Acredito que essa seja mesmo uma das grandes riquezas da vida, nossa capacidade de perceber nas pessoas as suas diferenças, não julgá-las e, principalmente, apreciá-las. É importante ter a coragem de mudar mas também é preciso que conheçamos nossas forças e fraquezas, que aprendamos a respeitar a forma como agimos e pensamos, sem contudo utilizarmos isso como justificativa para atitudes não pensadas ou como desculpas para não fazermos algo que desejamos muito.

Assim fui dormir hoje, agradecendo tantas coisas novas, tantas possibilidades de aprender com os outros e feliz com o apoio do meu marido que antes de dormir me lembra que estou muito certa com a minha decisão e, então, estou também caminhando na direção certa.

Obrigada!

Compartilhe
FacebookTwitterLinkedInPinterestWhatsAppEmail
print

6 Comentários

Oi Claudia,

Que bom saber a cada dia que você tomou a decisão certa!! Muito sucesso para você e sua amiga Jo. Concordo com você quando você diz que decisões precisam ser tomadas de forma estruturada, coragem e com visão de futuro.

Parabéns!!!! bjs
Reginaldo Rodrigues

Ola Reginaldo, legal voce vir me “visitar”.
Que bom que gostou do texto e se identificou com a forma, obrigada! venha sempre, ta?

Claudia,

Estou provavelmente há alguns dias de tomar a mesma decisão de vocês e , o que é mais incrível para mim, praticamente pelos mesmos motivos. Recebi hoje um telefonema de uma amiga que adoro e que me pedia alguns conselhos. Por acaso, ela sabendo do meu interesse por coaching , comentou comigo sobre o blog de vocês. Para minha surpresa, encontrei bem mais do que assuntos interessantes relacionados a coaching…Adoraria me encontrar com você em uma das suas investidas gastronomicas.

Um abraço,
Daniela.

Olá Daniela, que legal sua mensagem. Fico realmente feliz em saber que estamos conseguindo retratar um pouquinho do que passa na cabeca de alguém que pensa em conduzir uma transição. Será um prazer encontrá-la e compartilhar opiniões sobre carreira, coaching e restaurantes! Sucesso para voce na sua decisão!
abraços, Claudia.

Minha querida amiga, ao reler o post parece que faz tanto
tempo que demos um rumo diferente às nossas carreiras. Sua forma de
escrever me fez “viajar” no tempo. Me deu vontade de celebrar
tantas coisas boas que já aconteceram e as muitas ainda por vir.
Obrigada pela parceria e cumplicidade. Um grande beijo
Joseana

Querida, aproveitei e reli também, cinco meses já se passaram…
Meu Deus! Qts coisas já realizamos desde então. Temos mesmo que comemorar e agradecer!
Celebremos as conquistas, mas também, a amizade, a preocupação genuína com o bem estar do outro e as alegrias que quando são compartilhadas são muuuuuito mais gostosas.
Obrigada! bjs.
Claudia